30A BIENAL ITINERÂNCIASSP

   
30A BIENAL ITINERÂNCIAS

Em um espaço que extrapola a situação de controle de ambientesexpositivos tradicionais articulam-se artistas cujaspoéticas valorizam a ação artística e o encontro de novasformas de interação com o público. A estes artistas, somaseum grupo de jovens artistas brasileiros que, através deinstalações e vídeo-projeções desdobradas das obras queapresentaram na trigésima bienal, procurarão intervir diretamenteno espaço que abrigará a exposição.


Data do projeto: 2012
Data de conclusão: 2013
Equipe: Martin Corullon, Gustavo Cedroni, Helena Cavalheiro


" Araraquara: articula-se uma visão fantasmática da imagem em movimento, na qual a memória materializa-se além de toda a forma de narrativa historizante, o que oferece articulações possíveis com obras de teatralização do gesto cotidiano (Gumudsson/Cais) e obras que desenvolvem, já em forma de narrativas fílmicas, estas versões fantasmáticas, teatrais da imagem cinematográfica.

São José do Rio Preto: Articulam-se obras nas quais a vinculação letra/imagem desmembram-se em infinitas possibilidades: costura, objeto encontrado, atributo, voz viva, poesia encontrada, acumulação palimpséstica de imagens e letras, a partir de diversas criações e modalidades

Bauru: duas unidades espaciais interconectadas ao redor da ideia de temporalidade e fossilização (do corpo, da memória, do arquivo) reúnem, por uma parte obras alegóricas às idades da vida humana e ao passo do tempo; por outras a solidificação real e fantasmática, memórias, corpos.

Campinas: em um espaço que extrapola a situação de controle de ambientes expositivos tradicionais articulam-se artistas cujas poéticas valorizam a ação artística e o encontro de novas formas de interação com o público. A estes artistas, soma-se um grupo de jovens artistas brasileiros que, através de instalações e vídeo-projeções desdobradas das obras que apresentaram na trigésima bienal, procurarão intervir diretamente no espaço que abrigará a exposição. "

Luis Pérez-Oramas
Curador da Trigésima Bienal